fbpx
 

Decisões Favoráveis

Muitos planos de saúde se recusam a fornecer o medicamento Esbriet® (pirfenidona). Porém, a negativa de cobertura do convênio é abusiva.
Ao analisar o caso, o juiz determinou que o plano de saúde deveria arcar com o fornecimento do medicamento Avastin®. Entenda o caso.
Apesar da cirurgia ter sido realizada em hospital credenciado, o plano de saúde negou o pagamento de parte das despesas hospitalares.
Ao analisar o caso, o juiz determinou que o plano de saúde deveria fornecer o medicamento Dupixent (dupilumabe), conforme a prescrição médica.
Plano de saúde negou a cobertura do medicamento Durvalumabe (Imfinzi), sob a justificativa de que o tratamento era experimental ou off label.
É comum que o plano de saúde se recuse a custear, alegando que a prótese peniana inflável não está incluída no Rol da ANS. Contudo, a negativa é considerada abusiva.
Se ficar comprovado que o beneficiário não recebeu nenhuma notificação sobre atrasos ou inadimplência, o plano de saúde não pode ser cancelado.
O consumidor contratou um convênio médico, na modalidade individual, em fevereiro de 1993, tendo incluído como dependentes seus filhos.
Plano de saúde nega cobertura de ablação por radiofrequência. Porém, Justiça entende que paciente tem direito e determina cobertura integral.
Após realizar implante de marcapasso cardíaco, paciente é surpreendido com cobrança indevida. Plano de saúde negou a cobertura da prótese.
Medicamento Verzenios negado pelo plano de saúde. Operadora alega que não consta no Rol da ANS (DUT-64). Fique atento: a negativa é considerada abusiva.
Plano de saúde nega cobertura para ablação e crioblação, alegando que os procedimentos não constam no Rol da ANS. Justiça concede liminar.
WhatsApp chat