A luta começou com o grave diagnóstico de adenocarcinoma de próstata de alto risco em 2019 e, apesar da agressividade da terapêutica com quimioterapia e radioterapia, a doença progrediu rapidamente, o que obrigou a equipe médica a prescrever o medicamento Enzalutamida (Xtandi®).

Uma família foi obrigada a acionar o Poder Judiciário, para fazer valer o seu direito, pois teve o seu seguro saúde rescindido, de forma unilateral, em razão da quebra de contrato firmado entre a Administradora de benefícios e o plano de saúde.
WhatsApp chat