Ter uma doença e se submeter a longos e desgastantes tratamentos são infortúnios que acometem milhões de brasileiros, que dependem da saúde pública ou privada para terem o seu direito garantido.

Uma reflexão sobre o mercado de planos de saúde e os direitos dos consumidores. "É mais que urgente pensar em modelos e formas de dissolver o custo dos planos ao longo da vida da pessoa, para que as mensalidades não sejam tão onerosas quando ela chegar à idade improdutiva", afirma a advogada, especialista há mais de 15 anos na área de direito à saúde.

Por: Renata Vilhena Silva

Em artigo, a advogada Renata Vilhena Silva lamenta recente declaração do ministro da Saúde, que afirmou ser contrário a planos de saúde com mensalidades baixas e defendeu mudanças nas agências reguladoras. "Triste saber que representantes do governo pensam que as operadoras fingem que cobram e que os clientes fingem que pagam, diz advogada."

Por: Renata Vilhena Silva

WhatsApp chat